Tema: Spinoza. Novas perspectivas históricas.
Organização: Maxime Rovere

A filosofia de Spinoza (1632 - 1677) foi por muito tempo definida apenas pela coerência interna de suas partes. As pesquisas mais recentes oferecem uma abordagem alternativa: ao estudar os círculos judeus, os círculos cartesianos e até mesmo as microdeterminações dos amigos diretos de Spinoza que iluminam os textos, a própria ideia do "sistema spinozista" mudou, para incluir contribuições de um círculo de autores mais extenso do que nunca. A edição 41 da O que nos faz pensar pretende fazer um balanço sobre o que os últimos dez anos nos ensinaram: quais novas fontes foram encontradas? Qual é a importância desses novos autores pelo entendimento do "spinozismo"? Que novas abordagens eles permitem definir?

Contribuições são bem-vindas até o 1º de novembro de 2017. Os interessados devem seguir as normas para publicação, que consta em Submissões no menu Sobre.

Prazo para submissão: até 15/11/2017.
Previsão de publicação: 30/12/2017.