Octavio Paz depois de Duchamp

Octavio Paz depois de Duchamp

por Luiz Camillo Osorio

Resumo

Este artigo busca pensar sobre o diálogo de Octavio Paz com Marcel Duchamp. Tendo publicado suas primeiras reflexões críticas sobre o artista francês ainda na década de 1960, quando ele começava a penetrar no cenário artístico através de Cage e da Pop, os textos de Octavio Paz sobre Duchamp são também uma convocação para se repensar o estatuto tanto da criação artística quanto da noção de obra no bojo da crise das vanguardas. Mais do que a leitura de um crítico sobre uma obra, trata-se de perceber estes textos de Paz como um exercício sobre seu próprio fazer poético e sobre o legado do dadaísmo e do surrealismo percebido o esgotamento utópico das vanguardas construtivas.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como citar este artigo
CAMILLO OSORIO, Luiz . Octavio Paz depois de Duchamp. O que nos faz pensar, [S.l.], v. 24, n. 37, p. 131-140, sep. 2015. ISSN 0104-6675. Disponível em: <http://www.oquenosfazpensar.fil.puc-rio.br/index.php/oqnfp/article/view/466>. Acesso em: 25 june 2017.
Seção
Artigos