Cicero Academicus 20 anos depois. Tendências recentes sobre o ceticismo acadêmico em Roma

Cicero Academicus 20 anos depois. Tendências recentes sobre o ceticismo acadêmico em Roma

por Ermanno Malaspina

Resumo

Neste artigo, primeiramente recapitulo brevemente o status quaestionis no campo de pesquisa da posição filosófica de Cícero, durante os últimos vinte anos, usando como ponto de partica o momentoso Cicero Academicus escrito por Carlos Lévy em 1992. Depois disso, lido com dois problemas particulares nessa área: l. As exatas relações no pensamento de Cícero entre seu próprio relativismo acadêmico e a necessidade moral e política de valores de verdade de acordo com a tradição romana. 2. A posição política de Cícero durante a composição dos Academici libri e as Tusculanae (primavera-verão de 45 AC): os esforços contemporâneos em escrever mensagens políticas para César (sobretudo o assim chamado Symbouleutikón) prova em minha opinião que Cícero nem estava atuando nesse período como um adversário velado do novo regime, nem mostrando-se como um fraco oportunista; ao contrário, seu princípio foi sempre servir seu ideal de República romana, ajustando suas ações às diferentes circunstâncias (temporibus adsentiendum).

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como citar este artigo
MALASPINA, Ermanno . Cicero Academicus 20 anos depois. Tendências recentes sobre o ceticismo acadêmico em Roma. O que nos faz pensar, [S.l.], v. 24, n. 37, p. 261-280, sep. 2015. ISSN 0104-6675. Disponível em: <http://www.oquenosfazpensar.fil.puc-rio.br/index.php/oqnfp/article/view/476>. Acesso em: 29 apr. 2017.
Seção
Vária