Uma abordagem sobre o contextualismo epistêmico

Uma abordagem sobre o contextualismo epistêmico

por Tiegüe Vieira Rodrigues

Resumo

O Contextualismo Epistêmico é conhecido por alegar oferecer a melhor resposta para alguns dos principais problemas epistemológicos, dentre eles o problema gerado pelos paradoxos céticos e, por conseguinte, por deter o conhecimento sobre muitas coisas que ordinariamente julgávamos já conhecidas. Da mesma forma, seria uma via capaz de manter a validade do princípio de fechamento dedutivo. O presente texto pretende analisar a teoria contextualista, conforme apresentada por Stewart Cohen, mostrando como o contextualismo resolve essas questões. Na primeira parte do texto apresentaremos alguns problemas (e algumas características históricas) que culminaram no surgimento do contextualismo. Na segunda parte explanaremos a teoria contextualista de Cohen. Em seguida levantamos algumas objeções comumente endereçadas ao contextualismo. Por fim, concluímos que, embora não seja completamente refutada, a teoria contextualista deve dirimir dúvidas e explicar algumas dificuldades para manter a sua plausibilidade.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como citar este artigo
VIEIRA RODRIGUES, Tiegüe . Uma abordagem sobre o contextualismo epistêmico. O que nos faz pensar, [S.l.], v. 25, n. 38, p. 161-182, june 2016. ISSN 0104-6675. Disponível em: <http://www.oquenosfazpensar.fil.puc-rio.br/index.php/oqnfp/article/view/494>. Acesso em: 20 aug. 2017.
Seção
Artigos