Computadores nas práticas matemáticas: um exercício de micro história

Computadores nas práticas matemáticas: um exercício de micro história

por Gisele Dalva Secco

Resumo

O uso de computadores em práticas matemáticas é tema para reflexões de teor filosófico, histórico e sociológico. Amostras da miríade de questões que surgem quando a matemática incorpora definitivamente os computadores em seu domínio podem ser extraídas da análise do peculiar caso da prova do Teorema das Quatro Cores. Invariavelmente as narrativas habituais acerca da instauração da relevância filosófica deste célebre resultado matemáticopautam-se pelas questões levantadas a partir do argumento da introdução da experimentação na matemática, de Thomas Tymoczko. O objetivo deste texto é apresentar uma narrativa alternativamente circunstanciada, uma espécie de exercício de micro história, como pano de fundo parao mapeamento de algumas questões filosoficamente relevantes que ainda podem ser instigadas pelo caso do Teorema das Quatro Cores. Pretende-se sustentar que a relevância deste caso não se reduz à de servir como ilustração de uma curiosidade histórica ou sociológica da matemática ou da ciência da computação, mas pode ainda ser fonte de problemas conceituais interessantes para a filosofia da prática matemática, na interface com a filosofia da ciência da computação.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como citar este artigo
SECCO, Gisele Dalva. Computadores nas práticas matemáticas: um exercício de micro história. O que nos faz pensar, [S.l.], v. 25, n. 39, p. 105-122, dec. 2016. ISSN 0104-6675. Disponível em: <http://www.oquenosfazpensar.fil.puc-rio.br/index.php/oqnfp/article/view/513>. Acesso em: 25 july 2017.
Seção
Artigos