Pintura e escultura como modelos para o coro no Livro II das Leis de Platão

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Lethicia Ouro Oliveira

Resumo

Este artigo constitui-se de um comentário acerca do papel das artes na educação da segunda melhor cidade possível de Platão imaginada no último diálogo que escreveu, As Leis. A educação será realizada através do coro que, segundo nossa interpretação, seguirá os desenhos apresentados pelas pinturas e esculturas. Estas, como defenderemos, imitam diretamente a Ideia do Belo e talvez correspondam à imagem dos homens ideais da cidade da República. A educação vai do corpo, que dança e canta a partir de padrões expostos pelas obras plásticas, à alma. A arte mimética se faz essencial, portanto, na educação e, como explicitaremos, também na percepção do belo através de uma representação reta dos seres.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
OLIVEIRA, Lethicia Ouro. Pintura e escultura como modelos para o coro no Livro II das Leis de Platão. O que nos faz pensar, [S.l.], v. 27, n. 43, p. 209-222, dec. 2018. ISSN 0104-6675. Disponível em: <http://www.oquenosfazpensar.fil.puc-rio.br/index.php/oqnfp/article/view/589>. Acesso em: 22 mar. 2019. doi: https://doi.org/10.32334/oqnfp.2018n43a589.
Seção
Artigos